LINGUAGEM MÉDICA
 

OFICINA

        Oficina é palavra de origem latina que existe em português desde o século XIV (1).
        Designa o local onde se produzem ou se reparam manufaturas ou produtos industriais, tais como oficina mecânica, oficina de marcenaria, oficina tipográfica etc. Por extensão passou significar fábrica, loja de confecções, estúdio, laboratório.
        Outra acepção é a de oficina pedagógica, que se refere a centros, estabelecimentos ou organizações destinadas a promover o desenvolvimento de aptidões e habilidades mediante atividades laborativas programadas. (2)
        Em espanhol usa-se oficina principalmente como sinônimo de local de trabalho, escritório, repartição pública, departamento. Ex.: Oficina Sanitaria Panamericana, Oficina Internacional de Trabajo, etc.
        Ultimamente, o termo oficina vem sendo usado em nosso idioma, sobretudo em eventos e publicações oficiais, para designar reuniões destinadas a debater determinado assunto em busca de maior entendimento e consenso entre os seus participantes. É um neologismo semântico, como tantos outros, introduzido pelos tecnocratas na linguagem pseudo-erudita da modernidade, e aceito nos meios acadêmicos.
        Para melhor distinguir o neologismo de outras oficinas, acrescenta-se de trabalho, o que nos parece pleonástico, pois toda oficina é de trabalho, ao contrário de reunião, que pode ou não ter o objetivo de trabalho.
        Existe a idéia de que o termo oficina, na acepção de "reunião de debates" é um espanholismo. Embora seja usado em espanhol nesta acepção, o Dicionario da Real Academia Española, em sua 22a edição (2001), não a menciona como tal.(3)

        "Oficina
        1. Local donde se hace, se ordena o trabaja algo
        2. Departamento donde trabajan los empleados públicos o particulares
        3. Laboratorio de farmacia
        4. Parte o lugar donde se fragua o dispone algo no material
        5. pl. piezas bajas de las casas, como bóvedas y los sótanos.

        Seria influência de workshop em inglês? Workshop designava antes somente o local ou o estabelecimento onde se desenvolvia o trabalho manual ou de pequena indústria (4). Posteriormente, adquiriu a acepção de seminário, de grupo de estudo, grupo de discussão (5).
        Diante da influência da língua inglesa nos demais idiomas de cultura, seria natural conferir também à oficina este outro significado, o que daria maior coerência à nova linguagem tecnocrática. Como atualmente as idéias, a experiência, os novos métodos e novos procedimentos são chamados de ferramentas, o local mais adequado para manusear ferramentas seria mesmo na oficina (!).
        É interessante assinalar que no verbete workshop de dois dicionários de inglês encontra-se o termo seminar como sinônimo de workshop na acepção de "grupo de discussão" (6,7).
        Possuímos em português a palavra vernácula seminário, muito mais apropriada do que oficina para nomear o evento em que um grupo de participantes qualificados se reúnem para debater um assunto em busca de consenso. Outra alternativa seria colóquio.
        Vejamos o que dizem os nossos mais modernos léxicos a respeito desses dois termos na acepção que nos interessa

        MICHAELIS (8) :

        Seminário - Reunião de estudos sobre determinado assunto...caracterizada por debates.
        Colóquio -  Conversação ou palestra entre duas ou mais pessoas.

        HOUAISS (9)

        Seminário - Congresso científico ou cultural, com exposição seguida de debate.
                            Grupo de estudos em que os estudantes pesquisam e discutem
                            tema específico.
        Colóquio -  Reunião, ger. de especialistas, em que se discutem e confrontam
                            informações e opiniões pessoais sobre determinado tema.

        AURÉLIO (2):

        Seminário - Grupo de estudos em que se debate a matéria exposta por cada um
                            dos participantes.
        Colóquio -  Reunião de pessoas gabaritadas, em que se debate determinado assunto.

        Outras opções seriam reunião de debates, reunião de trabalho, reunião de consenso, encontro de debates, grupo de discussão.
        Nos Descritores em Ciências da Saúde da BIREME, a denominação oficial adotada é de Reuniões de Consenso como Assunto, em português; Reuniones de Consenso como Asunto, em espanhol, e Consensus Development Conferences as Topic, em inglês. Como sinônimos em português são mencionadas Conferências para Desenvolvimento de Consenso e Oficina de Trabalho para Consenso.(10)
        Na literatura médica indexada na base de dados LILACS da BIREME encontramos 79 artigos redigidos em português com a palavra oficina no título, dos quais 48 (60,7%) referem-se a reuniões de debates e 31 (39,3%) a locais de trabalho e centros de treinamento e apoio à população.(11)
        Tudo indica que a esdrúxula inovação da linguagem dos tecnocratas, conferindo um novo significado à palavra oficina, é irreversível, e será incorporada ao nosso léxico, o que é de se lamentar.

Referências

1. CUNHA, Antônio Geraldo da – Dicionário etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro, Ed. Nova Fronteira S.A., 1986.
2. FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda - Novo dicionário Aurélio, Rio de Janeiro, Ed. Positivo, 2004.
3. REAL ACADEMIA ESPAÑOLA - Diccionario de la lengua española, 22.ed. Madrid, 2001.
4. OXFORD ENGLISH DICTIONARY (Shorter), 3.ed. Oxford, Claredon Press, 1978.
5. CAMBRIDGE ADVANCED LEARNER'S DICTIONARY. Cambridge University Press, 2008
6. THE AMERICAN HERITAGE DICTIONARY OF THE ENGLISH LANGUAGE, 4th.ed. Houghton Mifflin Co., 2000.
7. COLLINS ESSENTIAL THESAURUS, 2nd. ed., Harper Collins Publishers 2006.
8, MICHAELIS - Moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo, Cia. Melhoramentos, 1998.
9. HOUAISS, Antônio, VILLAR, Mauro de Salles – Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro, Objetiva, 2001
10. BIREME. Internet. Disponível em http://decs.bvs.br/ Acesso em 6/11/2008
11. BIREME. Internet. Disponível em http://bases.bireme.br Acesso em 6/11/2008

  Publicado no livro Linguagem Médica, 3a. ed., Goiânia, AB Editora e Distribuidora de Livros Ltda, 2004..  

Joffre M de Rezende
Prof. Emérito da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás
Membro da Sociedade Brasileira de História da Medicina
e-mail: joffremr@ig.com.br
http://www.jmrezende.com.br

22/11/2008