LINGUAGEM MÉDICA
 

CONSISTENTE

        O adjetivo consistente vem sendo usado com frequência em laudos de exames radiológicos, ultrassonográficos, histopatológicos, e outros, com o sentido de sugestivo, compatível, congruente, concordante.
        "Os achados são consistentes com o diagnóstico de..." Esta frase termina quase sempre os relatórios bem elaborados que procuram oferecer ao clínico um parecer conclusivo sobre a afecção que está sendo investigada.
        Segundo o Aurélio,[1] consistente significa:

        1. Que é formado, constituído; que consta, consiste.
        2. Que se resume, se cifra, se reduz.
        3. Duro, sólido.
        4. Espesso, grosso.

        Outros léxicos dão ainda ao adjetivo consistente o significado de constante, estável, duradouro, subsistente. [2][3]
        Nenhum dicionário da língua portuguesa averba o adjetivo consistente com o sentido de sugestivo, compatível, congruente, concordante.
        Já na língua inglesa, consistent, além de suas outras acepções, tem também este significado. No Webster's New Dictionary of Synonims [4] encontram-se registrados como sinônimos de consistent os adjetivos congruous, consonant, compatible, congenial, sympathetic.
        A influencia dos textos médicos em língua inglesa e as más traduções conferiram ao adjetivo consistente um significado que ele não tem na língua portuguesa. É mais um vocábulo que entra para o portuglês, dialeto médico que se vem formando às custas da língua inglesa.
        Melhor seria, portanto, terminar os laudos com a frase "os achados são sugestivos de"...ou "os achados são compatíveis com..." ou "os achados são concordantes com..." em lugar de "consistentes com...".
 

 

Referências bibliográficas


1. FERREIRA, A.B.H. - Novo dicionário da língua portuguesa, 3.ed. Rio de Janeiro, Ed. Nova Fronteira, 1999.
2. FREIRE, L. - Grande e novíssimo dicionário da língua portuguesa, 3.ed. Rio de Janeiro, José Olympio Ed., 1957.
3. MICHAELIS - Moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo, Cia. Melhoramentos, 1998.
4. WEBSTER’S NEW DICTIONARY; OF SYNONYMS. Springfield, G. & C. Merriam Company, Publishers, 1978
 
 

Publicado no livro Linguagem Médica, 4a. ed., Goiânia, Ed. Kelps, 2011.  

Joffre M de Rezende
Prof. Emérito da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás
e-mail: joffremr@ig.com.br
http://www.jmrezende.com.br