LINGUAGEM MÉDICA
 

 HIPERTENSIVO, HIPERTENSOR

        Hipertensor é termo já consagrado e averbado nos dicionários da língua portuguesa, com o significado de "medicamento que aumenta a pressão arterial". Obviamente, por extensão semântica, aplica-se a todo agente capaz de elevar a pressão de um sistema.
        Quanto à hipertensivo já não se dá o mesmo. Embora conste do Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras, o termo não é encontrado em nossos léxicos, inclusive nos mais modernos, como o Aurélio Século XXI e o Michaelis. [1] [2].
        Silveira Bueno registra hipotensivo como sinônimo de hipotensor, mas não averba hipertensivo.[3]
        Contudo, hipertensivo integra o vocabulário médico, não somente em português como em outras línguas.
        Em espanhol, hipertensivo é usado como sinônimo de hipertensor. [4]
        Em francês, Garnier e Delamare dão o seguinte significado a hipertensivo: "que se acompanha de hipertensão ou que a provoca".[5]
        Na língua inglesa, hoje hegemônica nas comunicações científicas, encontramos no Dorland’s (26th. ed.) a seguinte definição para hipertensor e hipertensivo:
        "Hypertensor. A pressor agent".
        "Hypertensive. 1. Characterized by or causing increased tension, as abnormally high blood pressure. 2. a person with abnormally high blood pressure".[6]
        O sufixo -ivo em português dá origem a adjetivos e substantivos com noção de:
        a) referência; b) estado, qualidade, modo de ser; c) ação ou efeito. [7]
 
        Exemplos (termos mais próximos do vocabulário médico):

        a) referência: auditivo, olfativo, instintivo, cognitivo;
        b) estado, qualidade, modo de ser; compulsivo, emotivo, subjetivo, inofensivo, introspectivo.
        c) ação ou efeito: abortivo, corrosivo, digestivo, laxativo, sedativo.

        O mesmo adjetivo pode expressar mais de uma noção. É o caso de hipertensivo.
        Em "retinopatia hipertensiva", o adjetivo refere-se às alterações da retina encontradas na hipertensão arterial. A retina em si não é hipertensiva, nem causa hipertensão. É uma noção de referência.
        Na patologia esofagiana há uma condição denominada "esfíncter hipertensivo", que traduz maior tonicidade do esfíncter inferior do esôfago; o adjetivo, neste caso, expressa um estado ou modo de ser do esfíncter.
        Quando dizemos que o feocromocitoma é um tumor hipertensivo, queremos significar que este tipo de tumor pode causar elevação da pressão arterial. É uma noção de ação e efeito.
        À vista do exposto, conclui-se que hipertensivo é um adjetivo com função mais ampla e abrangente do que hipertensor, podendo ser usado em mais de um sentido. Talvez por esta razão, hipertensivo aparece na literatura médica com uma frequência muito maior do que a de hipertensor, em uma proporção de aproximadamente 20:1. Já era tempo dos nossos lexicógrafos terem tomado conhecimento deste fato. Falta-lhes, talvez, assessoria especializada para os diferentes setores da área biomédica.

Referências bibliográficas

1. FERREIRA, A.B.H. - Novo dicionário da língua portuguesa, 3.ed. Rio de Janeiro, Ed. Nova Fronteira, 1999.
2. MICHAELIS - Moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo, Cia. Melhoramentos, 1998.
3. BUENO, Francisco da Silveira: Grande dicionário etimológico-prosódico da língua portuguesa. São Paulo, Ed. Saraiva, 1963.
4. CARDENAL, L.: Diccionario terminológico de ciencias médicas, 5.ed. Barcelona, Salvat Ed., 1954.
5. GARNIER, M., DELAMARE, V. - Dicionário de termos técnicos de medicina, 20.ed. (trad.) São Paulo, Organização Andrei Ed., 1984.
6. DORLAND'S ILLUSTRATED MEDICAL DICTIONARY, 26.ed. Philadelphia, W. B. Saunders Co., 1981.
7. GOES, Carlos: Dicionário de afixos e desinências, 3.ed. Liv. Francisco Alves, 1937.
   
Publicado no livro Linguagem Médica, 3a. ed., Goiânia, AB Editora e Distribuidora de Livros Ltda, 2004..  

Joffre M de Rezende
Prof. Emérito da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás
Membro da Sociedade Brasileira de História da Medicina
e-mail: joffremr@ig.com.br
http://www.jmrezende.com.br

10/9/2004.