LINGUAGEM MÉDICA
 

RETRATAMENTO

        O termo retratamento não se encontra dicionarizado, muito embora seja uma palavra corretamente formada com o prefixo re- e o substantivo tratamento, que, por sua vez, deriva do verbo retratar.

        O prefixo re-, no caso, tem o valor adverbial de "outra vez", "de novo". Retratamento, portanto, é tratar outra vez, repetir o tratamento.

        Ocorre que o verbo retratar é forma convergente de três etimologias, a saber:

        1. Origina-se do verbo latino retractare, com o sentido de "voltar atrás", "desdizer-se".
        2. De retrato + sufixo -ar formou-se retratar, com o significado de fotografar, reproduzir uma imagem; retrato, por sua vez, provém do italiano rittrato.
        3. Da anteposição do prefixo re- ao verbo tratar resultou retratar na acepção de "tornar a tratar", "fazer novo trato".

        Alguns léxicos utilizam três entradas para retratar, atendendo a diversidade de seus significados [1-3]; outros apenas duas [4-6]. Os que averbam retratar no sentido de "tornar a tratar" referem-se a "algum assunto".

        Como termo médico, retratamento não se encontra registrado em nenhum dicionário dos muitos que nos foi dado compulsar, inclusive aqueles especializados em terminologia da área médica.

        Este fato deve estar contribuindo para o escasso número de trabalhos médicos, indexados pela BIREME, que utilizam retratamento. Maior número se encontra em artigos de odontologia, especialmente em endodontia, referindo-se a novo tratamento do canal dentário que fora anteriormente tratado.

        Sua ausência dos dicionários, todavia, não invalida sua legitimidade. A língua tem um acervo lexical ,e outro implícito, de palavras derivadas que podem ser usadas quando corretamente formadas.

        Retratamento faz parte dos Descritores em Ciências da Saúde da BIREME e está assim definido:

"Tratamento da mesma doença em um paciente, com a repetição do mesmo agente ou procedimento após tratamento inicial, ou com uma medida adicional ou alternativa, ou subsequente. Não abrange tratamentos que requerem mais de uma administração de um agente ou regime terapêutico. O retratamento é geralmente utilizado com referência a uma modalidade diferente, quando a original foi inadequada, prejudicial ou não obteve sucesso".[7]         Os termos correspondentes em espanhol e inglês são, respectivamente, retratamiento e retreatment.[7]
 

Referências bibliográficas

1.  GRANDE DICIONÁRIO BRASILEIRO MELHORAMENTOS 8.ed. São Paulo, 1975.
2.  SÉGUIER, J. - Dicionário prático ilustrado. Porto, Lello Irmão Ed., 1981.
3.  MICHAELIS - Moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo, Cia. Melhoramentos, 1998.
4.  AULETE, F.J.C., GARCIA, H. - Dicionário contemporâneo da língua portuguesa, 3.ed., Rio de Janeiro, Ed. Delta, 1980.
5.  FERREIRA, A.B.H. - Novo dicionário da língua portuguesa, 3.ed. Rio de Janeiro, Ed. Nova Fronteira, 1999.
6.  HOUAISS, A.,VILLAR, M.S. – Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro, Ed. Objetiva, 2001.
7.  BIREME - Internet. Disponível em http://decs.bvs.br/cgi-bin/wxis1660.exe/decsserver/ Consulta em 14/10/2005.
 
 
 

Joffre M. de Rezende
e-mail: joffremr@ig.com.br
http://www.jmrezende.com.br
14/12/2005